Encerra nesta quinta-feira (26), no auditório da ACIM – Associação Comercial e Industrial de Marabá –, o ciclo de palestras “A Psicologia Econômica e o Potencial Empreendedor de Universitários”, promovido pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis da Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará), com apoio da instituição empresarial. Ontem (25), primeiro dia do evento, aconteceram as palestras “História e Contexto da Psicologia Econômica: um novo mercado para o psicólogo brasileiro (?)”, proferida pelo professor-doutor André Picolli; e “A Importância da Educação Financeira Pessoal nas Decisões Econômicas dos Indivíduos”, pela acadêmica Ana Flávia Pimentel.

Picolli define a Psicologia Econômica como um campo da Psicologia que estuda a relação do indivíduo com os fatores ou os elementos econômicos da sua vida e afirma que ela se aplica em todo campo onde efetivamente haja uma relação entre o indivíduo e o dinheiro.

Ou seja, dentro da casa de cada um, com a economia doméstica, com o que a pessoa vai fazer com o dinheiro, com o que ela vai comprar ou até em processos de endividamento, em processos de gestão, de planejamento de vida, de planejamento de carreira, de tomada de decisão e de gestão de risco. “Em todos esses campos a Psicologia Econômica se aplica”, reforça.

Ele afirma que principal importância desse tipo de evento na ACIM é aproximar os acadêmicos da Associação Comercial e Industrial de Marabá. O foco central é começar a divulgar entre eles a Psicologia Econômica, que é um campo novo no Brasil, embora em outros países já seja forte, e começar a colocar os nossos acadêmicos em contato com a entidade empresarial, “que aqui em Marabá desenvolve atividades relacionadas a essa parte econômica e com essa parte de gestão de carreiras”.

“História e Contexto da Psicologia Econômica: um novo mercado para o psicólogo brasileiro (?)”, apresentada pelo professor-doutor André Picolli.

“Queremos despertar neles o empreendedorismo, esse é o principal foco. Fazer com que eles comecem a voltar seus interesses para essa parte da economia e do empreendedorismo, da relação da subjetividade humana com o empreendedorismo, e aplicar isso na prática amanhã ou depois aqui em Marabá”, disse ele.

Ana Flávia Pimentel, acadêmica de Psicologia que proferiu a segunda palestra da noite, lembrou que o dinheiro faz parte de todos os momentos da vida do ser humano, então deve ser algo estudado mais de perto. “Nós percebemos que muitas das pessoas que saem da faculdade não têm estrutura para serem empreendedoras. A gente sai da universidade com outra visão de mundo. Então seria bastante interessante trazer isso aos universitários essa ideia, esse estímulo. Preparar para mercado. Então, ele vai ver que isso não é uma coisa de outro mundo, é algo fácil que está na realidade de todos”, avaliou ela.

 A professora-doutora Silvânia da Silva Onça, que hoje falará sobre “O Potencial Econômico dos Universitários”, afirma que, pesquisa realizada em Marabá e em Rondon do Pará identificou que os universitários do sudeste do Estado têm um potencial para o empreendedorismo mais elevado do que os de outras regiões. Para ela, é possível que esses resultados tenham relação com o próprio contexto regional: “Quanto maior as oportunidades e as necessidades, maior o desenvolvimento desse potencial. Marabá tem muitas oportunidades de desenvolvimento tanto para o setor industrial e comercial quanto para pequenos negócios que vão subsidiar essas grandes empresas”, analisa

“Certamente a população também vai ser atendida com esse trabalho que os universitários estão fazendo nas empresas juniores, que é um resultado desse empreendedorismo que a ACIM e o CONJOVE [Conselho de Jovens Empresários] têm incentivado em Marabá. Então, as grandes indústrias que estão aqui e as que virão ainda vão se beneficiar desse trabalho que a universidade está fazendo para desenvolver os universitários”, prevê Silvânia Onça.

Caetano Reis recepcionando os acadêmicos na casa do empresário marabaense (ACIM).

Na opinião de Jorge Tavares, que representa a empresa associada Bertolini, e está acompanhando o ciclo de palestras, o tema é muito abrangente, não serve somente para a área econômica, pois compreende todos os segmentos, profissões, empresas e funcionários. “Está sendo proveitoso e muito positivo. O conteúdo é muito bom”, avalia ele.

Caetano Reis Neto, presidente do CONJOVE e também diretor da ACIM, deu as boas vindas aos universitários da Unifesspa na abertura do ciclo de palestras. Para ele, é muito importante a ACIM receber os acadêmicos de Psicologia, da tão sonhada e agora realidade Unifesspa.

“É de suma importância e um orgulho recebê-los aqui nesse evento de capacitação que tem acadêmicos de diversas áreas. Eles têm um grupo de Psicologia Econômica e Empreendedorismo e estão aí com essa programação de dois dias para falarem um pouco mais desse trabalho”, afirma Caetano.

Ele entende que nada melhor do que um evento com essa importância estar acontecendo dentro da Associação porque, depois, “eles preparados para o mercado vão poder trabalhar nas empresas que fazem parte da Associação Comercial. Aqui, como sendo a Casa do Empreendedorismo no município, nada mais oportuno do que recebê-los”.

 Programação desta quinta-feira (26)

18h30 – 19h – Inscrições e Credenciamento – Profª. Drª. Katerine Sonoda.

19h – 19h30 – Palestra A Influência do Capitalismo Cognitivo no Mercado de Trabalho – Acadêmica Amanda Alencar.

19h30 – 20h – Palestra O Potencial Empreendedor de Universitários – Profª. Drª. Silvania Onça e Acadêmica Brenda Correia.

20h – 21h – Confraternização e entrega dos certificados – Profª. Drª. Katerine Sonoda.

Por ASCOM/ ACIM.

COMPARTILHE NAS SUAS REDES: