Diretores da ACIM – Associação Comercial e Industrial de Marabá – estiveram na quinta-feira (1º), em Canaã dos Carajás, onde foram visitar as instalações e conhecer o projeto que norteou a criação do Distrito Empresarial daquele município minerador. Lançado, recentemente, trata-se de uma iniciativa inovadora cuja elaboração deixou a todos muito impressionados pela forma como foi concebido em área de 600 alqueires doada pela mineradora Vale, na qual funcionou a logística de implantação da mina S11-D.

O Distrito Empresarial, dentro do qual existem prédios prontos para o funcionamento do Polo Educacional, está em plenas condições de receber as empresas que ali tiverem interesse de se instalar, com terraplenagem, rede de abastecimento de água, rede de energia elétrica de boa qualidade, heliporto, Internet e vias pavimentadas.

Além disso, o empreendedor não paga um centavo para se instalar no Distrito Empresarial e ainda pode receber incentivo do FMDS (Fundo Municipal de Desenvolvimento Sustentável), composto por 5% da arrecadação da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais), instituído pela Lei Municipal 753/2016, em Canaã.

Seriedade

De outra parte, o Distrito não deixa a mínima margem para a especulação fundiária, uma vez que os lotes não são doados nem vendidos aos pretendentes e sim concedidos mediante licitação pública, por 20 anos, tempo esse que pode ser prorrogado.

Além disso, a empresa que ganhar um dos lotes na concorrência tem prazos rígidos de apresentação do projeto e instalação do empreendimento. Caso contrário, perde o lote que pode passar a servir outra empresa, mas sempre por licitação.

Exposição oral sobre o Distrito Empresarial da cidade de Canaã dos Carajás.

“É um projeto baseado em uma lei. Então, pode entrar governo e sair governo, o modo de chegar até ele vai ser sempre o mesmo”, disse o coordenador do Distrito, Jorge Tomazi Trajane, que fez detalhada exposição aos visitantes de Marabá, por cerca de uma hora, dirimindo dúvidas e esclarecendo acerca de cada ponto do projeto.

Ao falar sobre a visita dos dirigentes da ACIM, ele afirmou que as oportunidades só aparecem quando as pessoas ficam sabendo delas. “Os diretores da Associação Comercial de Marabá, num primeiro momento, são empreendedores; num segundo momento são parceiros, porque estamos em regiões muito próximas e com os mesmos problemas, as mesmas demandas e os mesmos benefícios”, afirmou Jorge, acrescentando que a troca de ideias, de possibilidades e de conhecimento só vem favorecer os dois municípios.

Fortalecimento

“Isso é muito bom porque ninguém tem tudo de bom, ninguém tem tudo de ruim. Canaã tem suas vantagens competitivas, Marabá tem as dela. E o empresário tem o poder de escolher o que é melhor para aquele empreendimento, para aquela unidade de negócios dele. E é assim que a gente fortalece a região”, raciocinou.

Também presente à visita, o presidente da Aciacca (Associação Comercial e Industrial de Canaã dos Carajás), Anderson Mendes, que é vereador na cidade, afirmou que estava sendo muito bom receber a Associação Comercial de Marabá. “Temos o sonho de ver o nosso Distrito Empresarial funcionar e precisamos atrair investidores aqui para Canaã. É uma satisfação muito grande estar aqui hoje recebendo a Acim”, comentou.

Registro da visitação in loco ao Distrito Empresarial daquele município.

Ricardo Pugliese, diretor da Acim e secretário de Indústria, Comércio, Ciência, Tecnologia, Mineração e Turismo de Marabá, avaliou que o Distrito Empresarial de Canaã está muito alinhado com aquilo que o empresário precisa, as áreas são colocadas à disposição gratuitamente, já existe uma infraestrutura muito boa, elétrica e de abastecimento de água e, além de tudo, há grandes perspectivas de negócios.

Trabalho profissional

“Você tem um grande projeto de mineração perto, o S11D, que cria oportunidades para indústrias e empresas de prestação de serviços, como manutenção ou fornecimento de componentes, que podem se instalar aqui muito próximos, com custo de logística muito baixo. Muitas dessas empresas estão instaladas hoje no Sudeste do País e vão, sem dúvida, ver a oportunidade aqui de instalação”, analisou ele.

Para o presidente da ACIM, Ítalo Ipojucan de Araújo Costa, o projeto do Distrito Empresarial foi muito bem elaborado: “Um trabalho de profissionais. Eu acredito que eles, como município minerador, estão fazendo o dever de casa, com a constituição de um Fundo de Desenvolvimento Municipal, com parte da CFEM destinada para o fortalecimento desse fundo”, afirmou ele.

Ítalo Ipojucan de Araújo Costa, Presidente da ACIM, ponderando a respeito do Projeto de Desenvolvimento de Canaã dos Carajás.

O desenho do Distrito mostra, na opinião de Ítalo, que Canaã têm a precisa noção do que é necessário para diversificar a base produtiva, a fim de dar sustentabilidade, para que o município não fique refém de um vetor de desenvolvimento, que é o projeto da Vale, mas desenvolva uma ação em cadeia que possa pluralizar oferta de emprego, com a atração de novas indústrias.

Futuro promissor

Para ele, enquanto o ciclo da mineração não acaba, eles estão com um cenário que faz com que empreendedores decidam por implementar a sua indústria em uma cidade com todos os quesitos no que diz respeito à educação, à saúde, à infraestrutura de serviços e a oferta de diferenciais dentro de um Distrito Industrial.

A comitiva de diretores da ACIM também foi recebida pelo prefeito em exercício Alexandre Pereira dos Santos, que deu as boas-vindas aos visitantes e falou da importância do Distrito; pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Jurandir José dos Santos, cuja pasta é responsável pelo Distrito; Fábio Queiroga, da Operação de Ferrosos Serra Sul, da Vale; Monique Souza, da Aciacca; Edilson Valadares, chefe de Gabinete do Prefeito; Leuzilda Rodrigues, da Secretaria Municipal de Educação; e Gilson Alves de Lima, gestor do Distrito, entre outras autoridades.

Além de Ítalo Ipojucan e Ricardo Pugliese, fizeram parte da comitiva da ACIM, os diretores Albérico Roque, Raimundo Nonato Araújo Júnior, Cláudia Aparecida Felipe, João Vasconcelos e Joel Nogueira. Todos confessaram ter ficado muito impressionados com o que viram em termos de projeto, localização e estrutura do Distrito Empresarial de Canaã e disseram não ter dúvidas de que logo atrairá muitos investidores para aquela cidade de região.

Pos ASCOM/ ACIM

COMPARTILHE NAS SUAS REDES: