Aconteceu na noite desta segunda-feira (2), no auditório da ACIM – Associação Comercial e Industrial de Marabá –, a assinatura da Ata e do Regimento da Câmara Setorial dos Lojistas de Shoppings Centers. O ato foi o coroamento de reunião extraordinária, ocorrida na última semana de março, com lojistas do Shopping Center Pátio Marabá, onde se tratou de temas socioeconômicos envolvendo lojistas, o empreendimento comercial e sociedade.

Na ocasião, participaram da reunião o presidente da Associação, Ítalo Ipojucan de Araújo Costa, o primeiro-vice-presidente Eugênio Alegretti Neto, o gestor executivo Flávio de Souza, os diretores Cláudia Aparecida Felipe e Delano Remor e o assessor Jurídico Renato Melo. Foi criada, então, a câmara setorial dos lojistas, originada a partir da ACIM e vinculada exclusivamente à entidade, sendo órgão auxiliar da diretoria.

O Regimento Geral Interno de criação das câmaras setoriais foi apresentado e lido, com ênfase aos pontos essenciais do documento. A proposta documental foi acatada por todos os membros presentes e definida como normatização para criação de câmaras.

Cláudia Felipe – Diretora da ACIM/ Coordenadora Geral da Câmara, assina documentos.

Diretoria

O grupo se inicia com o número mínimo de cinco lojistas, associados da ACIM, e deterá representatividade perante o empreendimento ao qual estão vinculados, bem como diante da sociedade marabaense. No teor das deliberações decidiu-se conforme o regimento, os seguintes cargos: Francisco Carlos Costa – Coordenador; Grays Leite – Vice Coordenadora; e Cláudia Aparecida Felipe – Diretora da ACIM/Coordenadora Geral da Câmara.

Eles representarão a câmara setorial para o período regimental disposto, findando o mandato junto com o da atual diretoria da ACIM, eleita para o biênio 2017-2018 e devendo, portanto, ocorrer junto com as eleições diretivas a escolha da direção deste grupo para o novo biênio.

Finalmente, ficou decidido que seria formulado e enviado um expediente da Câmara Setorial dos Lojistas, com anuência da ACIM, acerca de algumas das muitas demandas que se apresentam e estão em debate, para apresentação à direção da Parkway Shopping Center, que administra o empreendimento em questão.

Canal

A Câmara Setorial, no entanto, não deverá se ater apenas às questões técnicas e sim ter objetivos mais ampliados, discutindo os temas que são pertinentes ao seu núcleo de atividade, estudando saídas e propondo projetos de envergadura social, eventos etc.

Assinatura da Ata e do Regimento da Câmara Setorial dos Lojistas de Shoppings Centers.

Francisco Carlos Costa conta que, desde que o shopping abriu, em 2013, os lojistas sempre clamavam por uma entidade que os representasse. Entretanto, enquanto uns queriam essa representatividade outros não aprovavam a ideia. “Nós, realmente, precisávamos de uma entidade que nos representasse”, afirma ele, lembrando que é preciso discutir vários assuntos, como as relações com a diretoria do empreendimento, o marketing e o suporte a pessoas que estão chegando à cidade. “De repente, podemos ser o canal para viabilizar as coisas para quem quer se instalar num local daquele”, argumenta o coordenador da Câmara Setorial.

Ele afirma que, então, chegou um momento em que viu na ACIM uma aliada com ajuda da qual muita coisa pode ser canalizada para o shopping. “Temos uma taxa de vacância alta, queremos que aquilo seja preenchido, precisamos de fluxo naquele shopping”, destaca, afirmando que, por meio de uma entidade como a ACIM, os lojistas podem ter uma visão bem ampla de tudo o que está acontecendo na cidade, pois atualmente vê que “a diretoria do shopping é distante dos lojistas”.

“Queremos somar”

Costa, porém, comemora o fato de que o presidente da ACIM, Ítalo Ipojucan já está trabalhando para estreitar os laços entre o empreendimento e os lojistas, já tendo marcado reunião, em Brasília (DF), com o proprietário da Parkway, proprietária do Pátio Marabá.

“Queremos somar, não somos contra o shopping, queremos o melhor para o shopping, queremos diminuir a vacância, nos unirmos, celebrarmos parceria a fim de levar pessoas para investir ali dentro. Nenhuma cidade na região tem um shopping igual ao nosso, é um empreendimento com porte de capital e queremos sempre somar”, reafirmou Francisco Costa.

Fortalecimento

Para Ítalo Ipojucan, a Câmara Setorial é um instrumento de extrema importância por reunir segmentos com afinidades e que resolvem debater os seus problemas de forma coletiva, tendo o apoio da Associação Comercial.

“A formação da Câmara Setorial também fortalece a própria AClM como entidade que trabalha para solucionar os problemas da classe empresarial, seja, micro, pequeno, médio ou grande  empresário”, afirma o presidente.

Ele considera que são avanços importantes, porque existem problemas pontuais a serem enfrentados pela classe empresarial e, de forma coletiva estabelecida na formação de câmaras setoriais com a Associação Comercial, o debate tende a ser ampliado com o envolvimento de agentes mais consistentes que podem dar musculatura melhor para defesa e debate dos problemas enfrentados pelo setor.

“E assim são todos os modelos que quiserem se propor para estar na Associação, formatando a sua câmara setorial. Eles vão encontrar o mesmo apoio e a mesma disposição e serão muito bem vindos”, afirma Ítalo.

Por ASCOM/ ACIM.

COMPARTILHE NAS SUAS REDES: