Quem for ao Cine A, no Shopping Verdes Mares, nesta quinta-feira (7), terá uma surpresa muito boa: vai pagar o ingresso, para qualquer sessão, com 58% de desconto. Ou seja, desembolsará menos da metade do preço normal. E o motivo não é outro: trata-se do primeiro dia do 8º Feirão do Imposto em Marabá, cuja abertura oficial aconteceu na noite de ontem (6), no auditório do Senai. A ação, segundo Caetano Reis Neto, presidente do CONJOVE (Conselho de Jovens Empresários) da ACIM (Associação Comercial e Industrial de Marabá), visa conscientizar cada vez mais o consumidor sobre o quanto pesa a alta carga tributária do País no dia a dia de cada brasileiro.

São três dias em que estabelecimentos do setor de comércio e serviços, que aderiram ao Feirão, vão comercializar seus produtos sem repassar os impostos ao consumidor, para que este perceba o alto valor dos tributos recolhidos aos cofres públicos, mas que não retornam à sociedade de forma satisfatória ou, quando retornam é de forma muito precária. Ou seja, cobra-se muito e se devolve quase nada.

Segundo o primeiro-vice-presidente da ACIM, Eugênio Alegretti Neto, que discursou na abertura do evento, a cobrança de impostos, com percentuais cada vez mais crescentes, acaba chegando a um ponto em que termina prejudicando o próprio País. “O resultado é o incentivo ao trabalho informal, que é o que está acontecendo no Brasil, incentivando, inclusive o contrabando, a pirataria”, advertiu, reforçando: “E o motivo disso é a pesada carga fiscal”.

Eugênio Alegretti, vice-presidente da ACIM, representando a instituição na abertura oficial do 8º Feirão do Imposto.

Alegretti lembrou ainda que, além de encarecer produtos e serviços e dificultar o acesso a estes, a alta carga de tributos, cujo retorno deveria beneficiar todos os setores da sociedade, como saúde, educação, segurança, saneamento, geração de renda, entre outros não chega contemplar a população no que ela necessita.

Em seguida, o vice-presidente do SINDICOM (Sindicato do Comércio Varejista de Marabá), Raimundo Alves Neto, endossou as palavras de Caetano e de Eugênio e fez uma advertência: daqui a quatro meses acontecem eleições e os esclarecimentos sobre os tributos recolhidos no País, muito mal administrados, devem servir de alerta para que os eleitores possam escolher governantes mais comprometidos e mais responsáveis com a administração do dinheiro público.

Raimundo Alves Neto, representando o SINDICOM.

Em sua fala, o secretário municipal de Comércio e Indústria, Ricardo Pugliese, que também é diretor da ACIM, reforçou o discurso de Raimundo Neto, porém dirigindo-se especialmente aos jovens alunos do Senai, que ocupavam parte da plateia, muitos dos quais este ano vão votar pela primeira vez.

Pugliese citou, como exemplo de boa aplicação do dinheiro público, a Administração Municipal, cujo gestor, Tião Miranda, encontrou o município em sérias dificuldades financeiras, mas está conseguindo fazer a cidade avançar em várias áreas, além de estar pagando em dia contas deixadas por administrações anteriores.

Pugliese, secretário de Industria e Comércio, representando a Prefeitura Municipal de Marabá.

Caetano Reis, por seu turno, fez detalhada exposição da situação tributária no País, mostrando os absurdos percentuais de impostos embutidos em cada item que a população usa no seu dia a dia, desde a hora em que acorda, quando vai à escola ou ao trabalho, quando faz as refeições até o momento em que volta para casa.

Mostrou a posição do Brasil em relação aos outros países do mundo, quanto às taxas tributárias e o retorno à população, fez comparações do preço de vários produtos aqui e no exterior e, em vários, momentos deixou a plateia perplexa.

Programação

Caetano Reis, presidente do CONJOVE, divulgando a programação do evento para imprensa local.

Hoje, quinta-feira (7), no Cine A, no Shopping Verdes Mares, haverá sessão de cinema com o ingresso vendido com 58% de desconto. Ou seja, sem imposto; na sexta-feira (8), como parte da ação social do Feirão, acontece doação de sangue, no Hemopa, das 8h até às 12h.

No sábado (9), último e grande dia do 8º Feirão do Imposto, quem for abastecer no Posto Tida, de bandeira Ipiranga, localizado na rotatória do Km 6, pagará R$ 3,30 pelo litro da gasolina, com uma redução de 30% no imposto. Se fosse cobrado o valor com o tributo, o litro sairia por R$ 4,72.  Serão vendidos, das 8h às 11h30, 3 mil litros de gasolina, sendo 20 litros para cada carro e 5 litros para cada moto.

No Shopping do Pão do Posto Tida, haverá pão e buffet também sem impostos, com 20% de desconto, das 8h às 18h.

O almoço sem impostos será na Tertúlia Churrascaria, com 25% de desconto, de 11h30 às 15h; o buffet a quilo, de R$ 59,90, sairá por R$ 44,90.

E a pizza e o chope sem impostos poderão ser encontrados no Turbilhão Park, com 20% de desconto na pizza e 40% de desconto no chope, a partir das 19h. Serão disponibilizados durante toda a noite o cardápio de pizzas e o chope de 300 ml, sem impostos, de R$ 5,00 por R$ 3,00.

Por ASCOM/ ACIM

COMPARTILHE NAS SUAS REDES: