NOTICIAS Principais Notícias Slides

PRESIDENTES DA ACIM E DO SINDICOM FALAM SOBRE A ABERTURA DO COMÉRCIO

Em coletiva na tarde desta terça-feira, 7, o presidente da ACIM (Associação Comercial e Industrial de Marabá), Raimundo Nonato Araújo Júnior, falou sobre o Decreto 32/2020, da Prefeitura Municipal de Marabá, que reabre o comércio em geral, mas sob rígida obediência aos protocolos de higiene e segurança.

Para ele, o decreto veio “numa hora-chave”, porque muitas empresas, principalmente os MEIs e as micro e pequenas, já estavam se sentido economicamente asfixiadas e precisavam de fôlego para que pudessem retomar os negócios, ainda que lentamente.

“Nós entendemos que esse decreto chega em boa hora e é uma medida coerente que amplia a abertura do comércio, porque não invade a competência do Governo do Estado, libera o que é de competência do município”, salienta Raimundo Júnior.

As pessoas – aconselha ele – devem ler os dois decretos, tanto o Estadual, 609/2020, e o 32/2020, do município, e, a partir daí, entenderem o disciplinamento que será cobrado de todas as partes, tanto clientes quanto empresários do comércio, serviços e indústria, para que a garantia da abertura seja mantida, uma vez que o Decreto 32 traz, na parte final, o disciplinamento de que a qualquer instante poderá ser revisto.

Então – destaca Júnior – não se pode entender que é um momento de festa, um momento de abrir mão de todos os protocolos de segurança porque a crise passou. “Não é isso. É o início da retomada do processo de normalidade e, se nós não fizermos a nossa parte, não cumprirmos com os protocolos, teremos punições como multa, suspensão  e até cassação do alvará e, se houver reincidência, poderemos ter até a decretação de prisão para aqueles casos mais graves”, alerta o presidente da ACIM.

“Agradecemos imensamente pela compreensão das autoridades e estamos bastante contentes pela retomada reabertura do comércio e do desenvolvimento da economia do nosso município”, concluiu.

Para o vice-presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Marabá (SINDICOM), Raimundo Alves da Costa Neto, a questão da crise com a questão da economia foram conciliadas. As entidades primaram muito para que houvesse esse equilíbrio para que tudo funcionasse de forma correta. “Graças a Deus, o decreto flexibilizou muito a abertura do comércio. Então, agora as pessoas já vão poder trabalhar, abrir seus estabelecimentos, logicamente que atendendo todos os protocolos de segurança e higienização e controle das pessoas no interior dos estabelecimentos. E é isso o que nós queremos, simplesmente trabalhar, porque temos os nossos compromissos financeiros, isso foi feito como decreto municipal”, comemora Neto.

VEJA A ÍNTEGRA DO DECRETO 32/2020 PMM

Decreto 32-2020 PMM

VEJA A ÍNTEGRA DO DECRETO 609/2020 GOV. PA

Decrteto 609-2020 GOVERNO-PA

ASCOM/ACIM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *