NOTICIAS Principais Notícias

Palestra promovida pela ACIM e parceiros leva mais esclarecimentos sobre o e-Social

Atenta aos prazos estabelecidos pelo governo federal, para a implantação do Sistema e-Social, a ACIM – Associação Comercial e Industrial de Marabá –, em parceria com Conselho Regional de Contabilidade, Sebrae e Senac, vem promovendo uma série de eventos cujo objetivo é dar assistência aos associados a fim de mantê-los atualizados quanto aos novos procedimentos. Assim, na noite da última segunda-feira (12), o auditório da entidade ficou superlotado durante a palestra “O que é e-Social? Tem Pegadinhas? Como se preparar para esse novo sistema?”, proferida pelo contador Joel Monteiro, delgado do Conselho Regional de Contabilidade e professor universitário.

Durante duas horas Joel Monteiro orientou empresários, chefes de RH e de Departamento de Pessoal sobre as premissas, obrigações, prazos, penalidades e acerca de como se prevenir diante de todas as mudanças que vão ocorrer na área trabalhista.

Palestra sobre novo e-Social, com Joel Monteiro, Delegado do CRC/ Marabá.

Quanto às possíveis armadilhas que o sistema pode oferecer, Joel afirma que aquele empresário que seguir a legislação trabalhista à risca e cumprir com todas as obrigações não terá problema com o e-Social. “Tem problema aquele que não seguir a legislação. Esse sim, vai ter com o que se preocupar”, alerta o contador.

Sobre se a transição será difícil para encarregados de RH e de Pessoal, Joel afirma que o profissional que lida com esse setor no dia a dia já tem a cultura de se atualizar e diz que, no momento, o importante é conscientizar o empresário sobre todas as obrigações do e-Social: “Da responsabilidade que ele tem, de entregar as informações corretas, a contabilidade e quais informações entregar, entre outras”.

Aline Moreira, coordenadora de RH do Grupo Revemar, que, ao lado de outras funcionárias da empresa, assistiu a palestra de Joel Monteiro, avalia que o momento é especial, de estar se unindo para esclarecer muitas dúvidas dos empresários: “É uma ida sem volta é uma realidade e a gente tem de se atualizar. Eu vi como excelente essa iniciativa da ACIM, de estar informando os empresários e os empregados que trabalham nesse área, sobre como será essa mudança e qual o impacto dela.”, avaliou.

No registro, João Tatagiba, Diretor da entidade, qualificando a palestra e elevando a relação institucional entre ACIM; CRC; SEBRAE e SENAC.

Presente à palestra, o professor Moisés Moreira, bacharel em Ciências Contábeis, Fiscalização, Controladoria e Auditoria, que vem ministrando curso de e-Social no Senac, afirma que uma das maiores dúvidas de quem participa do treinamento é quanto à implantação do sistema. “Os alunos querem saber de que forma o sistema vai se comunicar com essa plataforma do e-Social, uma vez que não há nenhum software para baixar, como no Imposto de Renda, por exemplo. Então, eles estão preocupados com essa questão prática”, explicou ele.

Outra grande indagação, ainda se segundo Moisés, é quem vai transmitir o e-Social? “Então, no curso a gente abre bem esse leque, trabalha a questão dos eventos. De quem está obrigado a transmitir, a sequência desses eventos, uma vez que obedece a uma sequência lógica de mais de 30 envios e acerca desses prazos”, detalha ele, que ministrará, de 19 a 23 deste mês, um curso sobre e-Social a associados da ACIM.

Diretora do Senac em Marabá, Débora Galúcio Coelho, disse que a ideia de promover o curso é esclarecer o público em geral, os empresários e os funcionários das empresas sobre o e-Social.

Marcelo Araújo, diretor regional do Sebrae, também falou da importância dos eventos que vêm sendo realizados para esclarecer sobre o e-Social. Destacou que tem sido importante a formação de uma rede envolvendo CRC, Receita Federal, INSS, Sebrae para informar sobre o novo sistema e disse que órgão que dirige também está de portas abertas nesse momento de mudança profunda.

Eugênio Alegretti, Vice-Presidente da ACIM, e Joel Monteiro, Delegado do CRC/ Marabá.

Eugênio Alegretti, vice-presidente da ACIM, lembrou que o advento do e-Social mudou muita coisa em relação à transmissão do repasse de informações das empresas ao INSS e ao Ministério do Trabalho e, como isso foi feito, em prazo muito curto, ainda há muitas dúvidas.

“Há necessidade de se fazer, urgentemente, todos esses esclarecimentos para que as empresas não incorram em irregularidade. Então, a ACIM está fazendo seu papel, levando a informação adequada, por meio de seus advogados, de sua assessoria contábil, sua assessoria jurídica para preparar a classe empresarial e fim de atender a todas essas exigências”, destacou Alegretti.

Por ASCOM/ ACIM